quarta-feira, 30 de março de 2016

          Seu jogo


Mais uma manhã  que acordou
Os raios de sol vem me avisar
Mais uma noite que cessou
É outra aventura para participar

Eu na monotonia de sempre  
vivendo a minha vida tristonha
Apenas feliz por cada momento
São refúgios de quem sonha
Poder acordar da noite e esconder-se de seus tormentos

Minha correntes já estão enferrujadas
Não posso continuar aqui
Tenho forças suficientes para sair
Quebrar estas grades e partir
Viver sem mais de mão atadas

Mas o calor me atordoa
Insiste em me interromper
Que fora deste mundo tudo é fogo
E eu necessito do frio para viver
Disparo-me sobre ti atoa
Não sirvo para teu jogo

Sou um jogador sem regras


                                  SOUZA, Anderson.

2 comentários:

  1. Por que parou cara? Depois de um mês de universidade vc deveria ter mais angústia para escrever kkkk!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oloco meu, na verdade eu fiquei menos angustiado por ter ocupações na minha cabeça, mas eu nao parei de escrever, apenas nao postei mais, '0'

      Excluir