terça-feira, 1 de março de 2016

Dia a dia



Vivo mais um dia
Para um dia poder viver mais
Simples utopia  ilógica é a vida
Sempre corro do relógio
E ele sempre me alcança ao meio dia
Passam-se os dias, já foram semanas
Quando vejo já é Janeiro
Me perguntam mais uma vez:
"O que você fez?"
Pois bem, eu vivi.
Na simples utopia
Do dia a dia
Me perdi e quase me achei
Não soube me encontrar entre os caminhos dos minutos
O "tic-tac" definiu meus passos
Não fiz nada.
Mas apaguei meus rastros
E no outro dia
Eu acordei para o mundo
Um mundo em que eu não fui dormir




                                                           SOUZA, Anderson


5 comentários: