sexta-feira, 4 de março de 2016


                   
   Lúdico amor




É triste como acontece
Não tem avisos
Nada que o expresse
De repente se enche de tudo
Ao mesmo tempo que somos feitos de nada
Corações fechados e atordoados
São abertos pela ternura e consolados
Eis que se chama amor
Chega sem aviso
Vai-se sem avisar
Ao menos é o que nos faz acreditar

Lúdico amor de primavera ensolarada                                                                                      

4 comentários: